Amar uma mulher com asas

Zack

PARA AMAR UMA MULHER COM ASAS

“Para amar uma mulher com asas, você terá que aprender a voar. A Terra, com toda a sua magia, nunca será o suficiente para ela sem o Céu em igual medida.

Aprenda com ela a dançar com o vento, feche os olhos, sinta a brisa e embriague-se no espaço. Experiencie o êxtase, rodopie, gire e suba até às estrelas.

Deixe-a cantar-lhe os segredos do mundo. E, se alguma vez você a vir abrir as suas asas em toda a sua magnificência, você vai ter testemunhado algo grandioso.

Se você ama uma mulher com asas, construa-lhe uma casa cheia de janelas, pois ela nunca se poderá sentir presa. Honre a sua liberdade, e ela vai honrar a sua.

Numa lição de metamorfose, ela pode ser volátil. Segure-a tão suavemente quanto puder e conte o tempo pelas batidas do seu coração.

No entanto, não se engane; o que é delicado não é fraco. Uma mulher com asas não vai ser possuída. Se você encontrou uma mulher assim, saiba disto: você nunca vai aprisiona-la.

Então, se é uma presa que você procura, procure em outro lugar. Ela sabe que a canção do rouxinol é de tristeza e subjugação. Ela viu as suas irmãs murcharem em gaiolas de vime, e não vai seguir os seus passos.

Poderosa e destemida – muitas vezes incompreendida – o seu espírito não pertence a ninguém. Ela é Graça e Fúria ao mesmo tempo, pois uma não pode existir sem a outra.

Acima de tudo – acima de tudo, ela não é a esposa submissa. Roube as suas penas e ela vai rouba-las de volta, voar para o céu e desaparecer.

Ela recusa-se a ser uma vítima; ergue-se e transforma-se sempre com a adversidade; não se acovarda perante a violência inerente da sobrevivência.
Ela poderia até esconder as suas asas, mas elas estão sempre lá, à espera do próximo vôo.

O seu amor é o de um milhão de momentos minúsculos cantados numa melodia universal. Cada nota, tão leve como uma pena, irá abranger toda a vida.
Toque e envolva suavemente as suas asas, e você vai entender como amar essa mulher.” – Toby Israel

Anúncios

O verde que me mostrou o azul

Gonçalves - MG

Pé na estrada rumo ao interior de Minas, som no dial, conversa, ar condicionado, calor e frio, parada pra ir ao “baño”, água pra hidratar…. Convite

Rodovia, estrada de terra, estrada de pedra, centrinho da cidade, estrada de terra e o presente da madrugada. Olhar

A madrugada  que nos presenteia com um céu estrelado, noite gelada, aconchego, chocolate quente, dengo. Abraço

A madrugada tem dessas coisas, não nos mostra as cores, os cheiros e os sons que o dia tem, ela também tem seus encantos, outros sons e silêncio. Intensidade

Madrugada adentro, o dia vem, céu azul, vista verde, cheiro de mato, pássaros voam, cantam, brincam, boi na pista, sol, céu aberto, vida. Abundância

Imensidão natural, verde que te quero assim, tão bom, cheiroso, harmonioso. Acolhimento

Silencio. Ouço o vento e passarinhos. Aquieto no alto da montanha. Medito. Agradeço, Entrego. Gratidão

Merikol Duarte, em Gonçalves – MG

Mulheres que correm com os lobos

Botânico

“O espectro da Mulher Selvagem ainda nos espreita de dia e de noite. Não importa onde estejamos, a sombra que corre atrás de nós tem decididamente quatro patas.”

**Todas nós temos anseio pelo que é selvagem. Existem poucos antídotos aceitos por nossa cultura para esse desejo ardente. Ensinaram-nos a ter vergonha desse tipo de aspiração.
Deixamos crescer o cabelo e o usamos para esconder nossos sentimentos.

**”0 arquétipo da Mulher Selvagem, bem como tudo o que está por trás dele, é o benfeitor de todas as pintoras, escritoras, escultoras, dançarinas, pensadoras, rezadeiras, de todas as que procuram e as que encontram, pois elas todas se dedicam a inventar, e essa é a principal ocupação da Mulher Selvagem. Como toda arte, ela é visceral, não cerebral. Ela sabe rastrear e correr, convocar e repelir. Ela sabe sentir, disfarçar e amar profundamente. Ela é intuitiva, típica e normativa. Ela é totalmente essencial à saúde mental e espiritual da mulher.” – Clarissa Pinkola Estés

Armadilhas do ego – Mooji

Mauá

“Se você acha que é mais “espiritual” andar de bicicleta ou usar transporte público para se locomover, tudo bem, mas se você julgar qualquer outra pessoa que dirige um carro, então você está preso em uma armadilha do ego.

Se você acha que é mais “espiritual” não ver televisão porque mexe com o seu cérebro, tudo bem, mas se julgar aqueles que ainda assistem, então você está preso em uma armadilha do ego.

Se você acha que é mais “espiritual” evitar saber de fofocas ou noticias da mídia , mas se encontra julgando aqueles que leem essas coisas, então você está preso em uma armadilha do ego.

Se você acha que é mais “espiritual” fazer Yoga, se tornar vegano, comprar só comidas orgânicas, comprar cristais, praticar reiki, meditar, usar roupas “hippies”, visitar templos e ler livros sobre iluminação espiritual, mas julgar qualquer pessoa que não faça isso, então você está preso em uma armadilha do ego.

Sempre esteja consciente ao se sentir superior.
A noção de que você é superior é a maior indicação de que você está em uma armadilha egóica.

O ego adora entrar pela porta de trás. Ele vai pegar uma ideia nobre, como começar yoga e, então, distorce-la para servir o seu objetivo ao fazer você se sentir superior aos outros; você começará a menosprezar aqueles que não estão seguindo o seu “caminho espiritual certo”.

Superioridade, julgamento e condenação.
Essas são armadilhas do ego.” – Mooji

Moola Mantra

Este mantra evoca o Deus vivo, pedindo proteção e liberação de toda tristeza e de todo sofrimento. É uma oração de adoração ao Grande Criador e Libertador que se manifesta numa forma terrena, em amor e em compaixão para nos proteger. Este Moola Mantra transmite muita paz e alegria a pessoas de todas as partes do mundo que o cantam ou o ou o ouvem. Ele tem o poder de transportar a mente das pessoas a estados de amor incondicional e de alegria ilimitada.

A calma que este mantra transmite é para ser vivenciada, não é para ser comentada.

Aqui reside uma chave para abrir todas as portas do tesouro espiritual. Uma ferramenta que pode ser usada para se obter todos os tesouros. Um remédio que cura todas as doenças. O néctar capaz de libertar o homem.

Sempre que você canta o Moola Mantra, mesmo sem saber seu significado, ele carrega, em si, seu poder. Mas quando você sabe o que ele significa e o canta sentindo em seu coração, a energia flui um milhão de vezes mais poderosamente. Portanto, é essencial que você saiba o significado do Mantra quando você o utiliza.

O Mantra é como chamar um nome. Da mesma maneira que, quando você chama uma pessoa, ela vem e faz você sentir sua presença, quando você canta este Mantra, a Energia Suprema se manifesta em sua volta. Se o Universo está Onipresente, a Energia Suprema pode ser manifestar em qualquer lugar e a qualquer momento. Também é muito importante que a invocação seja feita com toda humildade, respeito e muita necessidade, tornando a Presença mais forte.

O Moola Mantra é uma benção Divina. Esse mantra contém a natureza de Deus e da criação. É uma experiência de Deus em si. Entoar o Moola Mantra é atrair para você a energia da Unidade, da não separação com tudo e com todos.

Moola Mantra

Aum Sat-Chit Ananda Parabrahma,

Purushotama, Paramatma,

Sri Bhagavathi Sametha,

Sri Bhagavathe Namaha

Tradução

Aum/Om – Som original do Universo

Sat – Existência

Chit – Consciência

Ananda – Benção

Parabrahma –O maior de todos, Deus, O-sem-forma, Aquele que está além do espaço e do tempo

Purushotama – O Deus manifestado (Jesus, Buddha, Kalki)

Paramatma – O Divino em nosso coração

Sri – Palavra que designa tratamento cerimonioso a uma alta consciência

Bhagavathi – O aspecto feminino do Divino

Sametha – Em conexão com

Bhagavethe – O aspecto masculino do Divino

Namaha – Eu me entrego, reverencio tudo isto

Olhe e veja, ande e observe

2015-09-02 13.17.02

Hoje, em mais uma de minhas caminhadas na hora do almoço, aqui pelo bairro, tive vários insights e observei várias coisas interessantes pelo caminho. Em cada passo que dava, algo novo e bom surgia a minha frente, ao meu lado, tantas cores, tantos detalhes, flores, pessoas, vozes, sons… e aqui na Rua Indiana, na altura do número 1000, novamente passei pela casa onde o pessoal que ali reside ou trabalha, tem aquele projeto lindo que me chamou a atenção, onde disponibilizam com tanta amorosidade e desprendimento um pequeno espaço de doação. Doação de roupas, de palavras, livros, água, cobertores… Eles doam e aceitam doação. A cada novo dia, novas palavras são escritas naquela parede. Faça parte você também deste projeto. Crie algo assim em teu bairro. A generosidade agradece.

Há tanta beleza no caminho, nos pequenos detalhes, em cada passo que dou observo a beleza que existe por aí. Está tudo a nossa disposição, basta estar atento, de olhos e braços abertos para perceber a beleza das coisas, dos lugares, das pessoas que cruzam o nosso caminho.

Que possamos ser mais contemplATIVOS em nossa caminhada.

Aqui me inspiro: https://www.facebook.com/InspirarSer . Vem pra cá!

Com Amor, Kol Duarte